TJ/MG: Notários e registradores mineiros homenageiam magistrado

TJ/MG: Notários e registradores mineiros homenageiam magistrado

Desembargador Marcelo Rodrigues recebeu a Medalha Registrador Nicolau Balbino

O desembargador Marcelo Rodrigues, da 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), foi agraciado nesta sexta-feira, 6 de setembro, com a Medalha de Mérito Registrador Nicolau Balbino, outorgada pela Associação dos Notários e Registradores de Minas Gerais (Serjus-Anoreg/MG). A homenagem foi feita durante a abertura oficial do XXVIII Congresso Estadual dos Notários e Registradores, oportunidade em que o desembargador compôs a mesa de honra.

O desembargador Marcelo Rodrigues se declarou honrado em receber a comenda, principalmente por se tratar de uma atividade que faz parte de sua trajetória profissional. O magistrado foi titular da Vara de Registros Públicos do Fórum Lafayette, em Belo Horizonte. “Esses 22 anos de convivência com a atividade notarial e de registro consistiram em um aprendizado dos mais valiosos para a minha vida profissional”, destacou.

Há quase 14 anos integrando uma câmara cível no TJMG, o magistrado diz que sua jornada na área de registro permaneceu revigorada, pois nunca deixou de frequentar os eventos das entidades notariais no Brasil e no exterior, muitas delas na condição de palestrante ou debatedor. “Nesses congressos, sempre aprendi algo de importante, relevante e útil para o exercício da atividade jurisdicional da magistratura”, ressaltou.

Segundo o desembargador Marcelo Rodrigues, o reconhecimento desses profissionais do Direito pela sociedade e pelo legislador brasileiro vem aumentando consideravelmente. “Existe um movimento claro de transferir cada vez mais responsabilidade a esses tabeliães e oficiais registradores, que é o que se denomina desjudicialização. Gosto de dizer que se trata da desopressão do Poder Judiciário brasileiro”, declarou.

O magistrado explicou que, desde a emenda constitucional de 2004, os oficiais registradores foram reconhecidos como integrantes do Poder Judiciário, na condição de agentes auxiliares. De acordo com o desembargador, eles desempenham funções que conferem segurança jurídica aos mais importantes atos e manifestações de vontade previstos na lei civil, inclusive em relação às próprias sentenças e acórdãos proferidos pelos magistrados e tribunais brasileiros.

A comenda destaca a atuação de personalidades que deram contribuição relevante para o desenvolvimento, aprimoramento e consolidação dos serviços extrajudiciais em Minas Gerais e no Brasil. Além do desembargador Marcelo Rodrigues, receberam a Medalha de Mérito o titular do Registro Civil das Pessoas Jurídicas de Belo Horizonte, José Nadi Néri, e o titular do Ofício de Registro de Imóveis de Inhapim, Luiz Fernando Chagas.

De acordo com a associação, a escolha do registrador Nicolau Balbino Filho, falecido em fevereiro de 2018, para patrono da medalha está alicerçada na importância de sua trajetória profissional para o desenvolvimento e fortalecimento das atividades notariais e de registro no País.

Nicolau Balbino Filho foi pioneiro no estudo do Direito Registral no Brasil. Seus estudos e obras publicadas — entre eles “Registro de Imóveis: doutrina, pjática e Jurisprudência” e “Contratos e Notificações no Registro de Títulos e Documentos” — são referências para estudantes e profissionais.

O registrador também foi membro fundador do Instituto de Registro de Títulos e Documentos e de Pessoas Jurídicas do Brasil (IRTDPJ Brasil), e membro do Instituto de Registro Imobiliário do Brasil (IRIB).

Novas tecnologias

“Novas tecnologias, impactos, riscos e oportunidades nos serviços notariais e de registro” foi o tema do congresso, que contou com palestras sobre os tabelionatos de protesto e notas, registro de imóveis, registro de títulos e documentos, registro civil das pessoas jurídicas e registro civil das pessoas naturais.

FONTE:  http://www.serjus.com.br/noticias_ver.php?id=9944 

Outras notícias

NOTÍCIAS 04 à 14 de agosto
quinta-feira 13 agosto / 2020 Ato de conteúdo decisório em embargos de declaração contra despacho pode ser impugnado por agravo de instrumento Justiça reconhece a validade da cessão fiduciária sobre duplicatas não individualizadas em recuperação judicial IRTDPJ Brasil - Desmaterialização: mais um serviço da Central RTDPJ para os cartórios
terça-feira 11 agosto / 2020 Correção monetária abusiva não é suficiente para afastar mora do comprador de imóvel CNJ destaca atuação dos Cartórios extrajudiciais no cumprimento da Agenda 2030 STJ - Ministro Humberto Martins toma posse na presidência do STJ no próximo dia 27 TJ/MG - Volta gradual no TJMG é embasada em números favoráveis
segunda-feira 10 agosto / 2020 STJ - Existência de proposta escrita dispensa presença física de devedor preso em audiência de conciliação sobre dívida alimentar Aplicação de multa a advogado que abandona processo é constitucional Separação de fato cessa impedimento para fluência do prazo da usucapião entre cônjuges Isenção da União do pagamento de custas cartoriais foi recepcionada pela Constituição de 1988
sexta-feira 07 agosto / 2020 Após 2002, direito de retenção por benfeitorias deve ser alegado na contestação IEPTB-Brasil - Soluções digitais auxiliam na resolução dos desafios jurídicos durante a pandemia
quinta-feira 06 agosto / 2020 STF - Ação em que União discutia isenção de custas no programa Minha Casa Minha Vida é extinta Clipping – Convergência Digital - MP 983: novo texto transforma certificado digital em carimbo de cartório
quarta-feira 05 agosto / 2020 Sexta Turma pede atuação mais harmônica das instâncias ordinárias em questões já pacificadas no STJ e no STF Juizado Especial: Casal inadimplente busca a Justiça para utilizar áreas de lazer de um condomínio Cabe arbitramento de honorários após rescisão unilateral de contrato que previa remuneração por verba sucumbencial

 

Rua Guajajaras, 197 - Centro - CEP 30180-103 - Tel. (31) 3224-1788 - Fax (31) 3226-4387 - (31) 97122-1486 © 2020 - Registro de Títulos e Documentos. Cartório do 2º Ofício