TJ/MG: Notários e registradores mineiros homenageiam magistrado

TJ/MG: Notários e registradores mineiros homenageiam magistrado

Desembargador Marcelo Rodrigues recebeu a Medalha Registrador Nicolau Balbino

O desembargador Marcelo Rodrigues, da 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), foi agraciado nesta sexta-feira, 6 de setembro, com a Medalha de Mérito Registrador Nicolau Balbino, outorgada pela Associação dos Notários e Registradores de Minas Gerais (Serjus-Anoreg/MG). A homenagem foi feita durante a abertura oficial do XXVIII Congresso Estadual dos Notários e Registradores, oportunidade em que o desembargador compôs a mesa de honra.

O desembargador Marcelo Rodrigues se declarou honrado em receber a comenda, principalmente por se tratar de uma atividade que faz parte de sua trajetória profissional. O magistrado foi titular da Vara de Registros Públicos do Fórum Lafayette, em Belo Horizonte. “Esses 22 anos de convivência com a atividade notarial e de registro consistiram em um aprendizado dos mais valiosos para a minha vida profissional”, destacou.

Há quase 14 anos integrando uma câmara cível no TJMG, o magistrado diz que sua jornada na área de registro permaneceu revigorada, pois nunca deixou de frequentar os eventos das entidades notariais no Brasil e no exterior, muitas delas na condição de palestrante ou debatedor. “Nesses congressos, sempre aprendi algo de importante, relevante e útil para o exercício da atividade jurisdicional da magistratura”, ressaltou.

Segundo o desembargador Marcelo Rodrigues, o reconhecimento desses profissionais do Direito pela sociedade e pelo legislador brasileiro vem aumentando consideravelmente. “Existe um movimento claro de transferir cada vez mais responsabilidade a esses tabeliães e oficiais registradores, que é o que se denomina desjudicialização. Gosto de dizer que se trata da desopressão do Poder Judiciário brasileiro”, declarou.

O magistrado explicou que, desde a emenda constitucional de 2004, os oficiais registradores foram reconhecidos como integrantes do Poder Judiciário, na condição de agentes auxiliares. De acordo com o desembargador, eles desempenham funções que conferem segurança jurídica aos mais importantes atos e manifestações de vontade previstos na lei civil, inclusive em relação às próprias sentenças e acórdãos proferidos pelos magistrados e tribunais brasileiros.

A comenda destaca a atuação de personalidades que deram contribuição relevante para o desenvolvimento, aprimoramento e consolidação dos serviços extrajudiciais em Minas Gerais e no Brasil. Além do desembargador Marcelo Rodrigues, receberam a Medalha de Mérito o titular do Registro Civil das Pessoas Jurídicas de Belo Horizonte, José Nadi Néri, e o titular do Ofício de Registro de Imóveis de Inhapim, Luiz Fernando Chagas.

De acordo com a associação, a escolha do registrador Nicolau Balbino Filho, falecido em fevereiro de 2018, para patrono da medalha está alicerçada na importância de sua trajetória profissional para o desenvolvimento e fortalecimento das atividades notariais e de registro no País.

Nicolau Balbino Filho foi pioneiro no estudo do Direito Registral no Brasil. Seus estudos e obras publicadas — entre eles “Registro de Imóveis: doutrina, pjática e Jurisprudência” e “Contratos e Notificações no Registro de Títulos e Documentos” — são referências para estudantes e profissionais.

O registrador também foi membro fundador do Instituto de Registro de Títulos e Documentos e de Pessoas Jurídicas do Brasil (IRTDPJ Brasil), e membro do Instituto de Registro Imobiliário do Brasil (IRIB).

Novas tecnologias

“Novas tecnologias, impactos, riscos e oportunidades nos serviços notariais e de registro” foi o tema do congresso, que contou com palestras sobre os tabelionatos de protesto e notas, registro de imóveis, registro de títulos e documentos, registro civil das pessoas jurídicas e registro civil das pessoas naturais.

FONTE:  http://www.serjus.com.br/noticias_ver.php?id=9944 

Outras notícias

NOTÍCIAS 05 à 15 de setembro
sexta-feira 13 setembro / 2019 Decisões interlocutórias em liquidação, cumprimento, execução e inventário são recorríveis por agravo de instrumento Do incidente de desconsideração da personalidade juridica no novel CPC Decisão do CNJ destaca que Lei 13.726/2018 não se aplica aos serviços notariais e registrais
quinta-feira 12 setembro / 2019 Mantida decisão que isentou banco de indenizar por inscrição negativa de dívida cuja mora foi afastada pela Justiça IRTDPJ/BR - Últimos dias para se inscrever no I Encontro Regional de RTDPJ Cartórios já apostilaram mais de 3,5 milhões de documentos desde 2016
quarta-feira 11 setembro / 2019 CNJ aprova nova norma sobre viagens nacionais de crianças desacompanhadas CNJ: Aprovado relatório de inspeção feita pela Corregedoria Nacional no TJMGx
terça-feira 10 setembro / 2019 Execução de taxas condominiais: possibilidade de inclusão de taxas condominiais vincendas no procedimento de execução de título extrajudicial. TJ/MG: Notários e registradores mineiros homenageiam magistrado Impactos do Provimento 74 nas serventias extrajudiciais finaliza plenárias do 1º dia do XXVIII Congresso Estadual dos Notários e Registradores de MG
sexta-feira 06 setembro / 2019 Culpa exclusiva da vítima em acidente afasta responsabilidade de indenização CNJ: 14º Semana Nacional de Conciliação: CNJ disponibiliza peças de divulgação Recivil-MG: Jurisprudência mineira - Reexame necessário - Pensão por morte - União estável e dependência econômica comprovadas - Juros e correção monetária

 

Rua Guajajaras, 197 - térreo - Centro - CEP 30180-103 - Tel. (31) 3224-1788 - Fax (31) 3226-4387 © 2019 - Registro de Títulos e Documentos. Cartório do 2º Ofício